Assistir: Hwarang (2016)

Hwarang, o dorama cheio de beleza

Cartaz de Hwarang

Sinopse

A rainha Ji So administra Silla desde a morte do rei. Ela manteve seu filho longe do trono para garantir a segurança dele, mas a paciência do garoto e dos nobres à sua volta está acabando. Para proteger o rei dos dissimulados nobres, Ji So reúne um grupo de jovens e belos guerreiros, conhecidos pelo povo como Hwarang.

O líder dos Hwarang é Moo Myung, um jovem de família simples que se tornou um lendário guerreiro e vive como se não houvesse amanhã. Com a determinação de um cão e a liberdade de um pássaro, ele fará o que for necessário para proteger a mulher que ama.

Go Ah Ra é uma mestiça que trabalha duro para sustentar sua família, mas consegue se manter focada e animada apesar das dificuldades. Além de médica dos Hwarang, ela também é a dona do coração de Moo Myung.

Park Hyung Sik é o filho da rainha e herdeiro do trono, que viveu uma vida solitária. Ele se esconde para evitar ser assassinado, mas está impaciente para ocupar o trono, e isso o leva a se tornar um Hwarang com o objetivo de eliminar os nobres que ficarem em seu caminho.

Eles e os outros Hawang lutarão para que a ganância dos nobres de Silla não contamine o trono – isto é, se as lutas deles próprios não interferirem.

Hwarang é baseado na história real do grupo de guerreiros de elite que foi formado por volta do século X, em Silla. Embora tenham sido conhecidos apenas como belos guerreiros no começo, a lenda dos Hwarang cresceu muito na Coreia, e hoje eles são considerados como respeitados heróis.

Os Hwarang se apresentam

O que achei de Hwarang?

Apesar de ter no elenco vários atores que eu adoro, como Park Hyung Sik (Strong Woman Do Bong Soon), Hwarang foi um dorama bem fraco e ficou bem abaixo dos que eu estava assistindo. Foi até bem penoso terminar de ver, mas no fim eu até que me diverti.

A Ro foi uma protagonista muito fraca. Sem atitude e chorona demais, aqui a gente gosta é de ver mulheres que vão atrás das coisas como A princesa Sookmyung por exemplo, que apareceu lá pro meio da história e ficou mais interessante que a mocinha.

A Ro e sua amiga
A Ro e Soo Yeon

Sam Maek Jong é o melhor que acontece para o dorama. Apesar de ser um personagem mais secundário, o rei rouba a cena do nosso mocinho Moo Myung e acaba sendo uma das melhores coisas da história. Ele cresce muito como personagem e toma conta a coisa toda.

Rainha Jiso
Rainha Jiso

No resumo de tudo, até me diverti assistindo Hwarang, mas indicaria outros para as pessoas, passou longe de ser um dos meus preferidos. E você? Já assistiu?
Se você quiser assistir este e outros doramas, indico muito o Drama Fever.

Tiquin de Mim: Mon Paris

Yves Saint Laurent perfume Mon Paris e um pouco de mim

Uma pessoa de cheiros

Eu sempre adorei pessoas cheirosas. Acho difícil quem não goste na verdade, mas sabe aquela pessoa que você se lembra com um cheiro? Te marca de alguma maneira? Eu sempre quis ser essa pessoa. Eu sei que pode parecer uma doidera, mas eu sei como o cheiro tem o poder de ficar na mente da gente e sou bem movida por eles.

Tem o “cheiro de Santos”, que é o cheiro que eu sempre sentia quando ia visitar parentes meus lá na terra do Pelé. Um cheiro que descobri depois de muito tempo que vinha das árvores que ficam na orla da praia. O famoso e delicioso “cheiro de chuva”, que deixa tudo com jeito de preguiça, frescor e alívio, e muitos outros cheiros que eu sinto e me lembro de lugares e/ou pessoas, mas eu nunca tive meu cheiro. Pelo menos, não pra mim.

Tinha perfumes sim, mas nenhum deles foi realmente escolhido por mim. Eu adorava usar todos, mas sabe quando você não se identifica? Poise. Eu usava para ficar cheirosa e só.

Mon Paris de Yves Saint Laurent

Mon Paris

Acontece que ano passado ganhei um presente de natal mega adiantado do meu irmão e da cunhada, um perfume que eu havia adorado no ano anterior. Foi no meio da minha viagem para a Europa, quando estava na casa do meu irmão em Paris e comecei a usar lá mesmo, o incrível era o nome dele: Mon Paris, que em francês significa “Minha Paris”.

Eu fiquei um mês na casa do meu irmão. Um mês curtindo a cidade luz, andando e desenhando por lá, andando de bicicleta e aproveitando os últimos dias de temperatura amena. Foram dias maravilhosos aproveitando cada segundo que dava do meu maninho que mora tão longe.

Yves Saint Laurent perfume Mon Paris

Lembranças boas

Cheguei no Brasil e fiquei um tempo me acostumando com tudo, até que fui sair de casa e usei o perfume. Foi só fechar os olhos e lá estavam as construções antigas, a torre, o por do sol e a brisa leve batendo no meu rosto. O cheiro ativou minhas memórias da viagem e é como se um filme passasse em minha cabeça a cada vez que uso ele.

Ele realmente se tornou Minha Paris. A Paris que carregarei pra sempre nas minhas lembranças, dos dias gostosos com meu irmão andando de bicicleta pelas margens do Rio Sena.

Tiquin de Mim é uma editoria que vou usar pra contar alguns detalhes meus aqui no blog, como sou de Minas, fica ai uma gíria bem mineirinha. Fui inspirada pelas meninas do projeto Detalhes, a Loma, a Maki e a Mel, blogueiras que sigo há tempos e admiro muito.

Leitura: O Ano em que Disse Sim | Shonda Rhimes

Livro “O Ano Que Disse Sim”, de Shonda Rhimes

Foto da capa do livro O Ano Que Disse Sim de Shonda RhimesFoto

Sinopse

Um livro motivador da aclamada e premiada criadora e produtora executiva de grandes sucessos televisivos. “Você nunca diz ‘sim’ para nada.” Foram essas seis palavras, ditas pela irmã de Shonda durante uma ceia de Ação de Graças, que levaram a autora a repensar a maneira como estava levando sua vida. Apesar da timidez e da introversão, Shonda decidiu encarar o desafio de passar um ano dizendo “sim” para as oportunidades que surgiam. Os “sins” iam desde cuidar melhor de sua saúde até aceitar convites para participar de talk shows e discursos em público. Além disso, Shonda deu um difícil passo: dizer sim ao amor próprio e ao seu empoderamento. Em O ano em que disse sim, Shonda Rhimes relata, com muito bom humor, os detalhes sobre sua vida pessoal, profissional e sobre como mergulhar de cabeça no “Ano do Sim” transformou ambas.

O que achei do livro O Ano Que Disse Sim?

Muita gente me indicava o livro da Shonda. Muita mesmo. Eu via pipocando por todos os lados nos blogs, newsletters e Stories que passava, então resolvi comprar pra ler. Eu não conhecia Shonda Rhimes, muito menos os trabalhos dela. Meu máximo de contato são os comentários de todos sobre meu noivo – “Mas ele é igualzinho ao Owen!” ou “Você já viu Grey’s Anatomy?”.

Owen de Grey's Anatomy fazendo cara de confuso
Oi? Nem parece!

Acontece que agora eu sou fã da mulher Shonda. É incrível ver como ela escreve de maneira leve e divertida sobre assuntos tão sérios. Aceitação, feminismo, carreira, família, filhos, um grande mulherão da porra se vocês querem mesmo saber.

Acompanhamos nas páginas do livro uma evolução de uma pessoa, de uma mulher, negra, mãe e que trabalha pra caramba. É maravilhoso ver o crescimento dela, os questionamentos, e isso é lindo demais de se ler. Alí questionei minhas escolhas, minha vida e consegui entender que deixar tudo mais leve pode ser um “sim” maravilhoso de se dizer pro universo.

Indico pra todo mundo, porque não é um livro de autoajuda e sim de auto descobrimento e principalmente de quebra de paradigmas e evolução.

Shonda Rhimes

Melhores frases

“Se você quer que coisas ruins parem de acontecer com você, pare de aceitar coisas ruins e exija algo mais”

“Sonhos são lindos. Mas são apenas sonhos. Passageiros. Efêmeros. Lindos. Mas sonhos não se realizam apenas porque você os sonha. É o trabalho árduo que faz as coisas acontecerem. É o trabalho árduo que cria a mudança.”

“Amanhã será o pior dia de suas vidas.”

“Todos precisamos de um pouco mais de amor.”

“O seu corpo é seu. O meu corpo é meu. nenhum corpo deve estar exposto a comentários. Não importa se pequeno, grande, curvo ou reto. Se você se ama, então eu amo você.”

“Perder-se não é algo que acontece de uma vez. Perder-se acontece com um não de cada vez. Não a sair esta noite. Não a colocar o papo em dia com aquela antiga colega de quarto da faculdade. Não a ir àquela festa. Não a sair de férias. Não a fazer uma nova amizade. Perder-se acontece meio quilo de cada vez.”

“Nada funciona até que você esteja realmente pronta para que funcione.”

“Não me chame de sortuda. Pode me chamar de durona”

“Duroneza: 1. (subst.) prática de conhecer as próprias realizações e habilidades, aceitar as próprias realizações e habilidades e celebrar as próprias realizações e habilidades; 2. (subst.) prática de viver a vida com autoridade: AUTORIDADE (subst. ou verbo) um estado de espírito que envolve amar a si mesmo, andar “desse jeito” e não dar a mínima para que os outros pensam.”

“O único obstáculo ao se sucesso é a sua imaginação.”

“Você não está se gabando se for capaz de fazer.”

“Você deve fazer as coisas que acha que não consegue fazer.”

Turismo Pela Escócia: Arthur’s Seat | Ediburgo

Arthur’s Seat: Fazendo trilha em Edimburgo

Arthur's Seat visto de cima

Logo quando cheguei em Edimburgo, a ideia era aproveitar algum dia de céu meio limpo – o que é bem difícil por lá – para fazermos uma trilhazinha. Se você me segue por aqui há algum tempo sabe que a gente é bem fã de trilhas e por isso não podia perder a oportunidade de ver Edimburgo de cima.

Vista do castelo de Edimburdo do Arthur's SeatCastelo de Edimburgo visto do Arthur’s Seat.

Sobre o Arthur’s Seat

Arthur’s Seat é um pico famoso da cidade de Edimburgo por ser facilmente avistado de vários pontos da cidade. Ele tem origem de elevação vulcânica, tem 251 metros de altura e fica um pouco mais de um quilômetro de distância do Castelo de Edimburgo. Ele também faz parte do parque do Palácio de Hollyrood, que é administrado pelo Historic Scotland.

O nome, Assento de Arthur, faz referência ao trono do Rei Arthur, sim aquele da Távola Redonda.

Cheguei no topo!Subindo!

Castelo de EdimburgoVista do Castelo de Edimburgo.

O que achei?

A subida é bem tranquila, trilha bem marcada e bem cheia e gente subindo. Tem gente subindo sozinha, gente acompanhada, de grupo, correndo, com cachorro, algo bem natural e popular na cidade. Demos sorte do dia estar bem limpo para os padrões de lá – nem por isso menos frio – e conseguimos aproveitar bastante.

Lá de cima é possível avistar muitos pontos turísticos da cidade como o Castelo de Edimburgo, Calton Hill, Balmoral Hotel, Palácio de Hollyhood (residência oficial da Monarquia Britânica) e até o mar ao fundo.

Na descida é possível passar pelas ruínas da St Antony’s Chapel.

Balmoral HotelBalmoral Hotel

Calton HillCalton Hill

Topo do Arthur's Seat

Como visitar?

Fomos andando do centro de Edimburgo até o topo do pico e voltamos. Você chega lá seguindo a Royal Mile até o final, passado pelo Hollyrood Palace de onde saem as trilhas para o Arthur’s Seat. Você pode subir por vários lados, todos com vistas lindas de tudo ao redor.
Quanto custa? O passeio é gratuito
Tempo de passeio: Pode separar uma manhã toda, ou uma tarde toda para subir com calma, tirar muitas fotos e curtir a vista, mas a subida demora 50 minutos.