comédia

Os últimos cinco filmes que assisti #4

Opinião dos últimos cinco filmes que assisti, rápidinhas, curtas e diretas. Hoje temos “Joy”, “Fat, Sick and Nearly Dead”, “As Sufragistas”, “Spotlight” e “A Escolha Perfeita 2”.

ultimos_vistos_4

Joy: O Nome do Sucesso (2016)

[rating:4/5]Criativa desde a infância, Joy Mangano (Jennifer Lawrence) entrou na vida adulta conciliando a jornada de mãe solteira com a de inventora e tanto fez que tornou-se uma das empreendedoras de maior sucesso dos Estados Unidos.

Este filme é a prova de que não é porque as pessoas são parte da sua família que elas fazem bem pra você. Incrível ver como a personagem passa por todo tipo de problema na vida e mesmo desacreditada por todos aqueles que eram importantes pra ela, ela consegue chegar onde ela quer. Um filme pra inspirar e dar força quando você se sentir pra baixo.

Fat, Sick and Nearly Dead (2010)

[rating:4/5]Já ouviu falar em “Juice Fast”? Pois então acompanhe a jornada de Joe Cross, um obeso, dependente de uma infinidade de “remédios”, que decide mudar radicalmente sua alimentação durante 60 dias. Baseada somente em sucos verdes, a dieta, além de altamente nutritiva, faz com que se perca peso rapidamente ao mesmo tempo que problemas como pressão alta, colesterol, diabetes e outras doenças relacionadas ao estilo de vida “fast-food” desapareçam sem ajuda de medicamentos.

Eu adoro um documentário que fala de comida, então este começou bem. Acho importante que o cara afirma em vários momentos que a dieta dele só é possível com acompanhamento médico, porque é uma dieta bem maluca mesmo. É bom ver a reação das pessoas dos EUA e como elas consomem comida. A parte mais chocante pra mim é quando um cara que está num restaurante pergunta pro homem que grava o documentário: “vamos dizer que fazendo isso você ganhe uns 5 anos a mais de vida, o que você pretende fazer com eles?”, do tipo, “por 5 anos eu prefiro comer minhas porcarias”. Terrível.

As Sufragistas (2015)

[rating:5/5]No início do século XX, após décadas de manifestações pacíficas, as mulheres ainda não possuem o direito de voto no Reino Unido. Um grupo militante decide coordenar atos de insubordinação, quebrando vidraças e explodindo caixas de correio, para chamar a atenção dos políticos locais à causa. Maud Watts (Carey Mulligan), sem formação política, descobre o movimento e passa a cooperar com as novas feministas. Ela enfrenta grande pressão da polícia e dos familiares para voltar ao lar e se sujeitar à opressão masculina, mas decide que o combate pela igualdade de direitos merece alguns sacrifícios.

Que filme. Toda pessoa que quer entender mais o feminismo tem que assistir este filme e ver o que as mulheres enfrentaram no passado para conseguir um direito simples como o de votar. Está claro que muitas coisas ainda acontecem hoje em dia, mas ver a força que elas tem como um grupo e como sofreram foi algo importante pra mim, como mulher. Indicadíssimo.

ultimos_vistos_4_2

Spotlight – Segredos Revelados (2016)

[rating:5/5]Baseado em uma história real, o drama mostra um grupo de jornalistas em Boston que reúne milhares de documentos capazes de provar diversos casos de abuso de crianças, causados por padres católicos. Durante anos, líderes religiosos ocultaram o caso transferindo os padres de região, ao invés de puni-los pelo caso.

Quando você para pra pensar que grande parte desta história é verdade, você desacredita nas pessoas. Porém um ponto importante dá pra se entender no filme: as pessoas são pessoas. Erram, cometem seus “pecados” e não adianta santificá-las pelo fato de estarem dentro de uma instituição religiosa, elas podem sim cair. Muito bom o roteiro e pra mim um Oscar merecido.

A Escolha Perfeita 2 (2015)

[rating:2/5]Após conquistarem o sucesso, as Barden Bellas ganham a oportunidade de se apresentar para ninguém menos que o presidente dos Estados Unidos. Só que o show é um grande fiasco, o que as torna uma vergonha nacional. Diante do ocorrido, as Bellas são proibidas de participar de competições no meio acadêmico e até mesmo de aceitar novas integrantes. A única saída de Beca (Anna Kendrick), Fat Amy (Rebel Wilson) & cia é vencer o campeonato mundial a capela, o que apagaria as punições aplicadas ao grupo. Mas há um problema: nunca uma equipe americana venceu o torneio.

As pessoas deveriam saber a hora de parar. Este é meu recado pra este filme que é forçado ao extremo, não que o primeiro não seja, mas pelo menos ainda diverte, porém este segundo consegue desanimar do começo ao fim. A história é fraca, as piadas forçadas demais e nem as músicas conseguiram empolgar.

Sinopses do Adoro Cinema e Doc Verdade.

Os últimos cinco filmes que assisti #3

Opinião dos últimos cinco filmes que assisti, rápidinhas, curtas e diretas. Hoje temos “Os 8 Odiados”, “O Grande Gatsby”, “Deadpool, “Living on One Dollar” e “Perdido em Marte”.

cinco filmes

Os 8 Odiados (2016)

[rating:3/5]
Durante uma nevasca, o carrasco John Ruth (Kurt Russell) está transportando uma prisioneira, a famosa Daisy Domergue (Jennifer Jason Leigh), que ele espera trocar por grande quantia de dinheiro. No caminho, os viajantes aceitam transportar o caçador de recompensas Marquis Warren (Samuel L. Jackson), que está de olho em outro tesouro, e o xerife Chris Mannix (Walton Goggins), prestes a ser empossado em sua cidade. Como as condições climáticas pioram, eles buscam abrigo no Armazém da Minnie, onde quatro outros desconhecidos estão abrigados. Aos poucos, os oito viajantes no local começam a descobrir os segredos sangrentos uns dos outros, levando a um inevitável confronto entre eles.

Se você está procurando algo com muito sangue, achou. Aliás, nem precisava dizer isso né? Tarantino é sinônimo de muito tiro, miolos explodindo e piadas ácidas. Gosto do diretor, mas para mim este filme não teve uma razão de existir, sendo apenas violência gratuita e aquele climão de “quem matou Odete Roitman”. É um filme com tomadas bonitas e diálogos longos, mas só.

O Grande Gatsby (2013)

[rating:3/5]
Nick Carraway (Tobey Maguire) tinha um grande fascínio por seu vizinho, o misterioso Jay Gatsby (Leonardo DiCaprio). Após ser convidado pelo milionário para uma festa incrível, o relacionamento de ambos torna-se uma forte amizade. Quando Nick descobre que seu amigo tem uma antiga paixão por sua prima Daisy Buchanan (Carey Mulligan), ele resolve reaproximar os dois, esquecendo o fato dela ser casada com seu velho amigo dos tempos de faculdade, o também endinheirado Tom Buchanan (Joel Edgerton). Agora, o conflito está armado e as consequências serão trágicas.

Estava tentando ver este filme há tempos, muita gente adorando e Leonardo DiCaprio pra fazer a felicidade do meu lado adolescente, porém esperava muito mais do filme e ele me desapontou. Apesar dos cenários terem me surpreendido e ele ter toda uma pegada maluca bem parecida com Moulin Rouge (Baz Luhrmann é diretor dos dois), trilha sonora fora dos padrões da época que está sendo representada e tudo mais, achei a história meio fraca e a personagem de Caray Milligan irritante demais. Arte para os olhos, mas nada de impressionante no roteiro.

Deadpool (2016)

[rating:5/5]
Ex-militar e mercenário, Wade Wilson (Ryan Reynolds) é diagnosticado com câncer em estado terminal, porém encontra uma possibilidade de cura em uma sinistra experiência científica. Recuperado, com poderes e um incomum senso de humor, ele torna-se Deadpool e busca vingança contra o homem que destruiu sua vida.

Eu não conhecia muito o personagem, mas foi uma grata descoberta! Acho que fazia tempo que não ria tanto no cinema. Tem tiro, porrada, bomba e risadas demais. Espero que este filme sirva para deixarem Wolverine um filme que tenha mais a ver com o personagem e Hugh Jackman possa fazer uma despedida digna do meu personagem preferido.

filmes_3_2

Living on One Dollar (2013)

[rating:5/5]
Documentário que conta a história de quatro amigos, que após estudarem Economia na Califórnia, decidem viver com um dólar por dia na Guatemala para poder entender, da melhor forma possível, como a vida na pobreza funciona.

Fui assistir este documentário sem grandes pretensões e acabei chorando. Um povo com uma realidade tão diferente da nossa, tão difícil, custosa e sem possibilidades, ver como eles sobrevivem e como levam suas vidas é algo que te faz parar e pensar na sua vida de modo geral. Indico demais.

Perdido em Marte (2013)

[rating:5/5]
O astronauta Mark Watney (Matt Damon) é enviado a uma missão em Marte. Após uma severa tempestade ele é dado como morto, abandonado pelos colegas e acorda sozinho no misterioso planeta com escassos suprimentos, sem saber como reencontrar os companheiros ou retornar à Terra.

Achei que o filme seria mais um “Gravidade”, com um tom mais sério, mas ele tem uma pegada bem interessante, músicas, alívios cômicos e Matt Damon mandando bem. Achei diferente do que já vimos de filmes de espaço até hoje e muito bem feito. Só fiquei curiosa em saber se aquilo tudo seria possível, mas se você tem esta curiosidade também, clica aqui e assiste o Nerdologia.

E vocês, quais desses já viram e gostaram? Minha lista está enorme e preciso logo contar mais aqui.

Teatro: Mudança de Hábito

mudanca_habito_1

“Uma diva disco se refugia dentro de um convento ao testemunhar um assassinato. Esse é o inusitado ponto de partida para “Mudança de Hábito”, filme estrelado por Whoopi Goldberg, consagrado como uma das comédias mais reconhecidas do seu tempo. Na trilha desse sucesso, invadiu os palcos e ganhou superprodução musical em 2009, reconhecida pelo público e pela crítica. Hoje já soma apresentações em 11 países, incluindo os Estados Unidos, na Broadway, e Inglaterra, no West End. Depois de ser assistido por mais de cinco milhões de espectadores no mundo, a montagem original – com letras em português e elenco brasileiro – desembarca pela primeira vez no Brasil.”

mudanca_habito_2

Sou fã demais do filme “Mudança de Hábito” de 1992 estrelado pela Whoopi Goldberg. Gosto tanto do primeiro quanto do segundo filme e sei as músicas todas, acho que por isso eu fiquei um pouco chateada com o musical, que não tem nenhuminha parecida com o filme. Porém nada consegue fazer esta peça ser ruim. Os cenários mudam com uma velocidade incrível e são tão maravilhosos que a gente fica embasbacado com a igreja que surge no palco. As vozes das atrizes que fazem as nossas queridas freiras fazem a gente se arrepiar e as letras de algumas músicas são tão geniais que eu prestava atenção em cada frase e ria um bocado. A evolução dos hábitos das freiras vai fazendo o queixo da gente cair e o final com um globo de espelhos nada usual é a cereja do bolo!

Se você ainda não foi ver essa peça, corre que ainda da tempo!

Trailer rapidinho da peça:

Sinopse, fotos e mais informações no site oficial do musical.

Assisti: Guardiões da Galáxia (2014)

Guardiões da Galáxia

Guardiões da Galáxia Poster

[rating:4/5] Peter Quill (Chris Pratt) foi abduzido da Terra quando ainda era criança. Adulto, fez carreira como saqueador e ganhou o nome de Senhor das Estrelas. Quando rouba uma esfera, na qual o poderoso vilão Ronan, da raça kree, está interessado, passa a ser procurado por vários caçadores de recompensas. Para escapar do perigo, Quill une forças com quatro personagens fora do sistema: Groot, uma árvore humanóide (Vin Diesel), a sombria e perigosa Gamora (Zoe Saldana), o guaxinim rápido no gatilho Rocket Racoon (Bradley Cooper) e o vingativo Drax, o Destruidor (Dave Bautista). Mas o Senhor das Estrelas descobre que a esfera roubada possui um poder capaz de mudar os rumos do universo, e logo o grupo deverá proteger o objeto para salvar o futuro da galáxia.

Groot DançandoEu nunca tinha ouvido falar de Guardiões da Galáxia até este filme resolver existir e ter trailers pra me mostrar, mas felizmente tenho amigos que já conheciam esses personagens e estavam ansiosos pelo filme, assim criei algum tipo de expectativa e fui atrás de ver o filme que ficou tão falado.
Com muita irreverência, Guardiões da Galáxia vem pra divertir e explodir. Cheio de ação e músicas boas, aliás muito boas, o filme faz rir bastante e prende quem assiste do começo ao fim. Achei bem gostoso de assistir e indico pra quem quiser! Aliás, o filme é cheio de fofuras, dá pra ficar fazendo “nhownn” pro Groot quase o filme todo.

%d blogueiros gostam disto: