romance

Dorama: Tokyo Shower (2008)

tokyo_shower_1

“Lee Soo Jin é uma atriz coreana que costuma fugir de seus problemas depois que ficou famosa. Em uma gravação no Japão ela foge e encontra um chef de sushi, Hyun Soo, por quem se apaixona. Ela passa momentos felizes ao lado dele, mas se vê obrigada a voltar para Coréia. Sete anos se passaram e ela não consegue esquecê-lo.”

Este dorama é uma produção Coréia-Japão, e uma história de amor de Tokyo. A tradução do dorama é “chuvas de Tokyo”, pois cita a lenda da raposa que se apaixonou pela nuvem, mas se casou com o tigre. Assim quando há chuva com Sol, a nuvem está escondida atrás do Sol chorando de tristeza.

tokyo_shower_2

Simplesmente um dos melhores doramas que assisti, não foram muitos, mas esse achei simplesmente delicioso. Temos atores mais velhos, um envolvimento maior entre eles, e achei as expressões bem mais fortes que em outros doramas. A história é apaixonante e fofa. São 4 episódios apenas, com uma trilha totalmente calma e gostosa de se ouvir. Cenários LINDÍSSIMOS com as árvores mais lindas desse mundo: cerejeiras. Nota 10 pra essa produção.

Sem Reservas + Ironias do Amor

Sem Reservas –“Kate Armstrong (Catherine Zeta-Jones) é a chef de um sofisticado restaurante de Manhattan. Ela leva seu trabalho com muita seriedade, o que faz com que as pessoas ao seu redor se intimidem com seu jeito. Sua natureza perfeccionista é colocada à prova quando é contratado Nick (Aaron Eckhart), um animado subchef que tenta alegrar a todos na cozinha e gosta de ouvir ópera enquanto trabalha. Ao mesmo tempo Kate precisa lidar com a súbita chegada de Zoe (Abigail Breslin), sua sobrinha de 9 anos, que se sente deslocada na rotina da tia.”

O que achei- Fui assistir esse filme como se ele fosse ser mais uma comediazinha romântica e açucarada qualquer, mas achei uma história encantadora! A Abigail Breslin é super fofa, e não tem porque não se apaixonar por ela. Algumas partes são bem tristinhas, a história eu achei diferentinha, e achei uma graçinha!!

Ironias do Amor(My Sassy Girl)- “Charlie é um cara muito pé no chão e Jordan é seu total oposto, uma mulher linda mas totalmente maluca. O amor é a primeira vista. Mas imagine um relacionamento que começa da forma mais bizarra possível e que passa pelas maiores catástrofes possíveis. A grande ironia é que a única chance que lhes restam é dar o famoso tempo ao tempo.”

O que achei- Uma graça! A moça é realmente bem maluca, e de alguma maneira me vi naquela personagem, acho que foi por isso que achei legal. É fraquinho sim, sem muita carga de romance e drama, mas achei uma delícia assistí-lo.

Dorama: Akai Ito (Linha Vermelha) (2008)

akai_ito_1

Akai Ito significa linha vermelha. Na China, uma lenda diz que todos temos uma corda amarrada no tornozelo, que é ligada a pessoa de nosso destino, no Japão esta lenda mudou um pouquinho de corda para linha/barbante, e de tornozelo para o dedo mindinho.

“Mei é uma estudante de 16 anos, que faz aniversário no dia 29 de fevereiro. No seu aniversário de 8 anos ela esbarra com um menino, Atsushi, que também faz aniversário no mesmo dia. Eles se encontram 8 anos depois e começam a se gostar, mas tudo começa a ficar complicado, com a mãe de Atsushi internada para livrar-se das drogas, e com tudo que acontece com Mei. “

akai_ito_2
Simplesmente apaixonante. Quem espera humor em um dorama, desista desse! Romance e drama é tudo que você vai encontrar. Mas eu adoro!!!Os atores são ótimos, a fotografia é linda, a história se mostra diferente do que vamos pensando desde o começo e a música é maravilhosa!

O tema do j-drama é do grupo HY, chamada 366 nichi(366 dias, referente ao ano bisexto), e é simplesmente magnífica!

Valeu aos sites Notícias do Japão , Leo Kusanagi e JPKo Music que me ajudaram na pesquisa!

Assistir: Hana Yori Dango (2006)

hana_iori_dango_1

Ontem assisti o episódio final de Hana Yori Dango (O nome vem do provérbio japonês ‘Melhor doces do que flores’, uma crítica às pessoas que em festivais comem em piqueniques e não ligam para as flores).

Já havia comentado aqui sobre o Boys Before Flowers, que também é uma adaptação do mangá Hana Yori Dango, mas coreana. Esta versão que assisti foi a japonesa, com “daijobús”(tudo bem?) e “mochi-mochis”(alô!). Achei uma versão mais realista de toda a história do F4, e não como na versão coreana, que haviam viagens malucas e uma mãe tão perversa para Jun Pio.

Na versão japonesa, Makino Tsukushi também não é tão boba como a Jan Di da coreana, o que dá mais gás pra assistir os 20 episódios da série (9 da primeira temporada e 11 da segunda) sem ficar com nervoso de tanta lerdeza da menina. Makino se mostrou verdadeiramente uma erva daninha bem maior. Adorei e indico!

hana_iori_dango_2

%d blogueiros gostam disto: