romance

Biografia, ou não, de Sandra Bullock

Nossa faz tempo que não coloco uma biografia por aqui! Bem, como adoro todos os filmes que essa atriz fez e acho ela super engraçada e simpática, resolvi falar dela, a vencedora do Oscar de melhor atriz deste ano: Sandra Bullock.

Nascida em 26 de julho de 1964, em Arlington no estado da Virgínia, filha de mãe cantora de ópera, o que levou ela e suas duas irmãs a viajarem sempre pela Europa, Sandra Annette Bullock vivia subindo nos palcos com sua mãe quando pequena, fazia pequenos papéis em que só aparecia rapidamente no palco. Quando ela fez 10 anos a família voltou para Virgínia, ela terminou o colégio, onde foi líder de torcida e ganhou prêmio como a mais simpática, e se formou em Teatro na East Carolina University, depois se mudando para New York em busca de uma carreira de atriz. Lá ela trabalhava como garçonete e fazia aulas de teatro,

Começou a carreira interpretando uma bela e assanhada sulista na produção Broadway No Time Flat, em 1988 e por causa da notoriedade que conseguiu pela crítica conseguiu um agente que batalhou para ela um primeiro papel na TV, a bordo de um programa especial reunindo a Mulher Biônica e o Cyborg, o Homem de Seis Milhões de Dólares, dois personagens ainda muito populares naqueles dias.

Depois ela se mudou para Los Angeles e pegou um papel secundário num filme para TV, The Preppie Murder, com William Baldwin. Fez ainda vários filmes de orçamentos menores, como Fire in the Amazon e Who Do I Gotta Kill.

Chegou ao cinema na comédia romântica Poção do Amor N.º 9 e fez par romântico com Sylvester Stallone em 93 em “O Demolidor”, o que proporcionou que ela conseguisse o papel em “Velocidade Máxima”, que foi um sucesso, com um faturamento de mais de 120 milhões de dólares.

Depois vieram mais filmes como, “Enquanto Você Dormia”, mais um sucesso, mostrando a todos que Sandra poderia ser bem engraçada.

Depois vieram “A Rede”, “Corações Roubados”, que foi mal criticado, e não durou muito nas telas, “Tempo de Matar”, “No Amor e na Guerra” e “Velocidade Máxima 2”, só que esse segundo filme foi um redondo fracasso. Com isso ela criou sua própria produtora, a Forti’s Films e produziu o filme “Quando o Amor Acontece”, um sucesso modesto dirigido pelo também ator Forest Whitaker.

Sandra também fez o roteiro e dirigiu o curta “Making Sandwiches”, apresentado no Festival de Cinema de Sundance. Atuou em seguida em “Da Magia à Sedução”, “Forças do Destino”, ao lado do galã Ben Affleck e emprestou sua voz a Miriam, personagem do desenho “O Príncipe do Egito”.

Em 16 de julho de 2005, se casou com o construtor de carros e motos Jesse James proprietario da oficina West Coast Choppers, que ficou famoso por ser o lider do programa Monster Garage, exibido pelo Discovery Channel. Em março de 2010 foi anunciado o divórcio do casal, após uma série de amantes de Jesse virem a público.
Em abril de 2010 a atriz revelou que adotou um bebê com Jesse em janeiro do mesmo ano, mas só revelou em abril após os escandâlos envolvendo o casal, Sandra continua o processo de adoção como mãe solteira.

Em 2009 Sandra protagonizou dois filmes que marcaram sua volta ao cinemas: “A Proposta” e “Um Sonho Possível”, que fizeram com que ela ganhasse o Globo de Ouro de “Melhor atriz (drama)” e o Oscar.

Eu simplesmente ADORO os trabalhos dela, principalmente o primeiro “Miss Simpatia” que me faz rir horrores! É visível como ela cresceu na profissão e também no modo de atuar, os papéis crescem com ela e acho isso muito legal! E vocês o que acham dela?

Fonte: Wikipédia

Educação + Um Sonho Possível + Oscar 2010

Educação – [rating:2/5]“Jenny Carey (Carey Mulligan) tem 16 anos e vive com a família no subúrbio londrino em 1961. Inteligente e bela, sofre com o tédio de seus dias de adolescente e aguarda impacientemente a chegada da vida adulta. Seus pais alimentam o sonho de que ela vá estudar em Oxford, mas a moça se vê atraída por um outro tipo de vida. Quando conhece David (Peter Sarsgaard), homem charmoso e cosmopolita de trinta e poucos anos, vê um mundo novo se abrir diante de si. Ele a leva a concertos de música clássica, a leilões de arte, e a faz descobrir o glamour da noite, deixando-a em um dilema entre a educação formal e o aprendizado da vida.”

Assim, é um filme meio sem pé nem cabeça pra mim. A menina quebra regras, e acaba como acaba. Pra mim não fez sentido. Mas acho que ele é mais sobre educação nos anos 60 mesmo, do que sobre o romancezinho que existe nele. Achei um filme meio frio e sem sal.

Um Sonho Possível – [rating:5/5]“Michael Oher (Quinton Aaron) é um adolescente negro, que não tem onde morar. Ele recebe a ajuda de Leigh Anne Tuohy (Sandra Bullock), sem ainda saber que ele é colega de escola de sua filha Collins (Lily Collins). Michael passa a receber o apoio dos Tuohy, que logo o trata como se fosse um integrante da família. A partir de então Michael passa a ser incentivado a alcançar seus sonhos, especialmente quando demonstra ter talento para o futebol americano.”

Simplesmente uma graça! É baseado em fatos reais, pelo que percebi, e conta uma história cheia de tristezas, preconceitos e dificuldades de forma suave e até divertida. Não tem aquele peso enorme de um drama super triste e pesado, sabe? Simplesmente um dos melhores filmes que vi atualmente.


E hoje finalmente chega o dia que eu mais adoro em fevereiro, o Oscar. Tirando o fato da Globo cortar o começo da apresentação, e eu ter que assistir pela internet os primeiros minutos da premiação, eu adoro cada segundo. Minha parte preferida sempre é a das canções. As apresentações são sempre lindas. Este ano eu vou apostar em melhor filme pra “Amor Sem Escalas”, mesmo tendo gostado muito mais de “Um Sonho Possível”. Pra atriz queria a Sandra Bullock pra ir lá buscar o prêmio, mas nunca se sabe o que os velhinhos da academia vão fazer.Em animação quero MUITO “A Princesa e o Sapo” e em direção de arte, voto em “O Mundo Imaginário do Doutor Parnassus”, que também deve levar figurino. Mas agora é esperar e ficar torcendo. Pra mim é melhor que brasileirão e libertadores.

Sinopses : Adoro Cinema

500 Dias com Ela + Amor Sem Escalas

500 Dias com Ela – [rating:3.5/5]“Tom Hansen (Joseph Gordon-Levitt) está em uma reunião com seu chefe, Vance (Clark Gregg), quando ele apresenta sua nova assistente, Summer Finn (Zooey Deschanel). Tom logo fica impressionado com sua beleza, o que faz com que tente, nas duas semanas seguintes, realizar algum tipo de contato. Sua grande chance surge quando seu melhor amigo o convida a ir em um karaokê, onde os colegas de trabalho costumam ir. Lá Tom encontra Summer. Eles também cantam e conversam sobre o amor, dando início a um relacionamento.”

Achei bem divertido a maneira não linear que os fatos são mostrados, assim você sai de cenas fofas para cenas deprimentes em segundos. Cena de dança muito legal, e achei a mensagem boa e simples: um pé na bunda sempre te empurra pra frente. Tambem gostei de como as árvores são utilizadas pra mostrar o humor do personagem principal, que aliás é o ator que fez o Cameron em “10 Coisas que Odeio em Você” e está um fofo!

Amor Sem Escalas –[rating:3/5] “Ryan Bingham (George Clooney) tem por função demitir pessoas. Por estar acostumado com o desespero e a angústia alheios, ele mesmo se tornou uma pessoa fria. Além disto, Ryan adora seu trabalho. Até que seu chefe contrata a arrogante Natalie Keener (Anna Kendrick), que desenvolveu um sistema de videoconferência onde as pessoas poderão ser demitidas sem que seja necessário deixar o escritório. Este sistema, caso seja implementado, põe em risco o emprego de Ryan. Ele passa então a tentar convencê-la do erro que é sua implementação, viajando com Anna para mostrar a realidade de seu trabalho.”

Confesso que quando estava quase pra acabar o filme eu ja estava rezando pra que acabasse ali mesmo. Sim, achei meio cansativo, mas gostei da maneira como mostra o aprendizado mútuo das partes citadas na sinopse acima, e de como o personagem de Cloney cresce ao longo do filme. Bem diferente de romances que andei assistindo.

Sinopses por Adoro Cinema

Verdade Nua e Crua + Te Amarei Para Sempre + 9

[rating:4/5]Verdade Nua e Crua – “Abby Richter (Katherine Heigl) é produtora de um programa de televisão competente e conservadora. Com os índices de audiência caindo, seu chefe tem a ideia de contratar da concorrência Mike Chadway (Gerard Butler) do programa “A Verdade Nua e Crua”. Assim, de um hora para outra, a controladora e eterna romântica Abby se vê obrigada a aceitar como colaborador um cara machista, grosseiro e “especialista” em revelar o que  – realmente – atrai os homens nas mulheres.”

Eu tenho um sério problema com comédias, elas não me fazem mais rir. Mas esta foi diferente, foi divertido assistir com o namorado e ver que eu realmente concordo com grande parte das coisas que o personagem fala sobre homens e mulheres. Mas como qualquer comédia romântica, tudo já fica esperado pro final, né?

[rating:3/5]Te Amarei Para Sempre – “Henry DeTamble (Eric Bana) conheceu Clare Abshire (Rachel McAdams) quando tinha apenas 6 anos, em um campo perto da casa de seus pais. Logo eles se tornaram grandes amigos, avançando para confidentes e depois amantes. Só que há um problema: o futuro de Clare é o passado de Henry. Ele é um viajante do tempo, devido a uma modificação genética rara que o faz levar a vida sem saber em que época estará. “

Confesso que esperava algo diferente desse filme, mas mesmo assim o que apareceu alí eu gostei. Achei um roteiro diferente do que estamos acostumados a ver, e depois de um tempo começei a entender a sequência dos fatos. Gostei bastante, e até o namorado gostou! E olha que ele não é fã de romances.

 [rating:3/5]9 – A Salvação “Em um mundo devastado pela ganância do homem, sobraram apenas máquinas e estranhos bonecos de tecido. 9 (Elijah Wood) desperta no laboratório de seu criador e, desorientado, deixa o local. Ele encontra 2 (Martin Landau), que o conserta para que possa também falar. Logo ambos são atacados por uma máquina, que leva 2 como prisioneiro. 9 encontra outros bonecos, que o levam para seu esconderijo. Lá ele conhece 1 (Christopher Plummer), líder dos bonecos, que prega que eles devam se esconder até que as máquinas deixem de funcionar. Só que 9 deseja resgatar 2 e tenta convencer outros bonecos a ajudá-lo em sua missão.”

É um desenho diferente, que prende agente, afinal queremos ver o que vai dar tanta luta, aventura e esforço. É um desenho que já começa com ação, e fica nela até o finalzinho. Bem diferente do que estamos acostumados a ver em desenhos.

%d blogueiros gostam disto: