Mundo Imágiário do Dr. ParnassusRating: ★★★★☆”é um conto moral fantástico que se passa nos dias atuais. É a história do Dr. Parnassus e do seu ‘Imaginarium’, um espetáculo itinerante no qual o público tem a oportunidade irresistível de escolher entre a luz e a alegria ou as sombras e a escuridão. Abençoado com o extraordinário dom de guiar a imaginação dos outros, o Doutor Parnassus é amaldiçoado com um sinistro segredo. Jogador inveterado há milhares de anos ele fez uma aposta com o diabo, o Sr. Nick, graças à qual ele obteve a imortalidade. Séculos depois, ao conhecer o seu verdadeiro amor, o Dr. Parnassus fez outra aposta com o diabo, na qual ele trocaria a imortalidade pela juventude, desde que, ao atingir 16 anos, a sua filha se tornasse propriedade do Sr. Nick.”

Estava que nem uma maluca atrás desse filme, já que foi o último que Heath Ledger interpretou no cinema, não dando tempo de finalizar as filmagens, e tenho que confessar que o modo com que encaixaram Johnny Depp, Jude Law e Colin Farrell para fazer o papel de Ledger foi simplesmente perfeito! Parece até proposital. Lily Cole é uma fofa, adorei ela mesmo, as roupas, figurino e fotografia também são fantásticas. Filme piradinho, mas maravilhoso. Cenas lindas, e com uma moral séria por trás. ADOREI!

Eclipse – Rating: ★★★☆☆“Na continuação de “Lua Nova”, Bella Swan precisa enfrentar as consequências de ser amiga do lobisomem Jacob Black e namorada do vampiro Edward Cullen. Ao mesmo tempo, a moça se vê aterrorizada por uma misteriosa onda de assassinatos em Seattle e o fato de estar sendo perseguida por uma maligna vampira. Baseado no terceiro livro da série iniciada em “Crepúsculo”.

Ok, sei que mil e quinhentas e oitenta e dez elevado ao cubo do infinito pessoas irão cair em cima de mim por isso, mas me desculpem, este filme acabou de me deixar desanimada. Eu li os livros, gostei, não de maneira frenética que as meninas encaram, mas gostei. Adoro romance. Sinto que faltou ação nos livros, assim como nos dois primeiros filmes da série, o que de certa forma deu uma melhorada em Eclipse, com cenas de luta e tudo mais, mas o que é aquele Edward bobão? Bella tem que ser muito topeira mesmo de não trocar o vampiro magrelo e bobo por um lobinho sarado. E os atores? Passa filme entra filme e eles continuam sem expressão. Só acho que o último filme não deveria ser dividido em dois, não tem história pra isso vai ser enrolação demais pra uma série só.
Depois que ouvi o Rapaduracast sobre o filme mudei um pouco do meu meio de ver o filme, então indico o programa pra quem curte a saga.

Você também pode gostar desses

9 Comments on Mundo Imágiário do Dr. Parnassus + Eclipse

  1. Esse do Dr. Parnassus quero muito ver… Já Eclipse, bem, nada contra, mas dispenso 😛
    “… não trocar o vampiro magrelo e bobo por um lobinho sarado.” – haha xD Morri aqui

  2. Estou louco para ver Dr. Parnassus, to vendo que vou ter que apelar e baixar hehehe.

    Eclipse é aquilo mesmo, a trama não sai do lugar mas, pelo menos, este terceiro filme tiveram momentos que me fizeram rir já que nem eles estão se levando mais a sério.

  3. Ai que saudade do Heath Ledger!
    Tenho que assistir esse filme pra vê-lo pela última vez em ação, além disso Johnny Deep? Peloamordedeus sou apaixonada por ele, não tem como um filme ser ruim com Johnny no elenco.
    Concordo com você em algumas coisas na crítica de Eclipse e depois do fiasco (chatice) de Lua nova não esperava grandes coisas de Eclipse… E o filme foi até melhorzinho que as adaptações anteriores.
    Acho desnecessário fazer dois filmes mas se levar em conta que a saga Crepusculo é cheia de fãs adolescentes e fazer dois filmes rende mais bilheteria que um somente…

  4. Eu desanimei com os filmes , não assisti nem o Lua Nova , eu acho que tenho problemas , qdo as pessoas começam a falar MTO MTO MTO sobre um filme especifico ou algo especifico eu perco a vontade rs

  5. já tinha ouvido falar nesse filme, mas nunca tinha lido sobre ele, a história parece bem interessante, quero ver *-*

  6. Vale cada minuto de exibição! Pena que já saiu de cartaz em S. Paulo. Filmes do Terry Gilliam são uma festa ao olhar e para quem curte arte e literatura. “Dr. Parnassus” é uma releitura colorida e surrealista do “Fausto” de Goethe e um elogio à literatura.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *