passeio

Viagem: Compras em Londres

lojas_londres_1

Pra sair um pouquinho do roteiro de museus, catedrais e tals, resolvi contar hoje aqui sobre lojas que valem a visita em Londres, tem de tudo um pouquinho e espero que vocês gostem.

portobello_tatoo_piercing

Portobello Tatoo Piercing

É uma loja de tatuagens sim, mas pra quem tem cabelo colorido vira o paraíso, pois lá consegue-se comprar tintas Directions diretamente no caixa. Felicidade? MUITA! Comprei dois potinhos cada um por 5 libras. É fácil ter cabelo com cores lindas em Londres.

Site: http://www.portobellopiercings.com/
Onde fica? 261 Portobello Road – London W11 1LR
Estação Mais Próxima: Nothing Hill Gate

twinings

twinings_2

Twinings

Meu vício em chá não teria ficado completo se eu não tivesse visitado esta lojinha. Além de loja ali também funciona um pequeno museu do chá, pequeno mesmo, mas dá pra você ficar perdido em meio a tanto sabor e cheiro diferente. Um dos lugares que mais tive que me segurar durante o passeio pra não levar tudo, mas aproveitei e voltei com presente pra todos, e principalmente, cheia de chás pra mim. A loja é super fofinha, apesar de pequena, e tem um espaço pra você tomar chás lá dentro mesmo.

Site: http://www.twinings.co.uk/
Onde fica? 216 Strand – London WC2R 1AP
Estação Mais Próxima: Temple

primark

Primark

Mesmo tendo um espírito consumista bem seguro, principalmente pelo fatos de libra 4 vezes mais que real, a Primark se tornou um lugar indispensável para o passeio, mesmo a gente não querendo ir para compras. Eu fui com botas que levei do Brasil, resultado, lá elas não serviam pra nada. Sério, esqueça as nossas roupas de inverno. Por conta disso, fui para a Primark em busca de um casaco quentinho, que eu achei lindo por 18 libras, mas saí de lá também com uma UGG Boot fake (7 libras), uma meia calça do Star Wars e uma de rosas (2 libras cada), uma camiseta do Harry Potter (6 libras) e um pacote gigante de Skitles (1 libra). A Primark é como se fosse uma Pernambucanas/C&A/Renner de Londres, mas olha, dá pra fazer estrago. A da Oxford Street é simplesmente GI-GAN-TE! E fica a dica: as roupas mais em conta estão nos andares de cima.

Site: http://www.primark.com/en/store/oxford-street-east
Onde fica? 14 – 28 Oxford Street & 3 – London, W1D 1AU
Estação Mais Próxima: Tottenham Court Road

l_cornelissen_son

L. Cornelissen & Son

Entre caminhadas pra curtir a cidade e pegar metrô esta loja foi um verdadeiro achado. Se você desenha/pinta/ilustra ou faz qualquer outra arte na vida, cuidado, esta loja vai deixar você em prantos de felicidade. São prateleiras e mais prateleiras de papéis, tintas, pincéis até você ficar tonto e não conseguir respirar mais. Saí de lá com 2 cadernos e um pincel que custaria os olhos da minha cara no Brasil.

Site: < rel=”nofollow”a href="http://www.cornelissen.com/">http://www.cornelissen.com/
Onde fica? 105A Great Russell Street – London WC1B
Estação Mais Próxima: Tottenham Court Road

hamleys

Hamley’s

Aqui está uma das lojas que eu queria muito ter ido pra pirar muito, mas não consegui. A Hamley’s é a MAIOR LOJA DE BRINQUEDOS DO MUNDO que tem sete andares de pura felicidade, amor e criancice, então acho que nem preciso falar muito mais, né? Da próxima eu vou e piro muito lá dentro, com certeza.

Site: http://www.hamleys.com/
Onde fica? 188-196 Regent Street – London W1B 5BT
Estação Mais Próxima: Tottenham Court Road

Não visitamos muuuuitas lojas por lá, já que o intuito era “dividir e conquistar”, ou melhor, passear muito, então as lojas ficaram em segundo plano, mas acho que tem dicas bem variadas, que tal?

Viagem: Catedral de Saint Paul – Londres

st_paul
Detalhes externos da construção.

A Catedral de São Paulo (St. Paul’s Cathedral) foi projetada por Sir Christopher Wren e consagrada em 1708, mas não se engane pois ela começou em 604 e foi sofrendo alterações, ampliações até se tornar o que é hoje. Pagando o ingresso pra entrar você tem direito a um audio/video-guide em português de Portugal bem simples de entender, com ele você passeia pelo lugar aprendendo sobre toda a história que ele carrega, que é muita! Foi nela que em 1981 Lady Diana se casou com Príncipe Charles por exemplo, mas a catedral também passou por incêndios, reformas, reconstruções e guerras.

st_paul_4
Cúpula e artes no teto da catedral.

Ela é bem diferente das igrejas que estamos acostumados, pois é anglicana e a composição de altar e tudo mais é bem diferente. A cúpula tem 365 pés simbolizando os dias do ano, o que dá aproximadamente 111 m. Lá no último patamar, depois de subir seus 528 degraus, você pode sair e tirar fotos de uma vista panorâmica 360 graus da cidade toda, uma vista linda!

st_paul_2
Foto que tiramos lá do topo. Como ventava!

st_paul_5
Baba baby.

Com tantos mosaicos e obras no interior, a nave, o coro, tudo te deixa embasbacado com o trabalho que fizeram. Ali também estão as tumbas de Lord Nelson, um herói britânico das Guerras Napoleônicas e do Duque de Wellington, ou “Duque de Ferro”, comandante que derrotou Napoleão na batalha de Waterloo. O órgão da catedral é o quarto maior da Grã-Bretanha em número de canos, 7,266 no total.

st_paul_6
Galeria dos Sussurros, de lá você tem uma vista linda de todo térreo do lugar.

A parte que mais achei interessante foi a Whispering Gallery, ou Galeria dos Sussurros, que tem este nome por ter um charmoso equívoco na sua construção: se você sussurrar contra as paredes dela você pode ouvir até o outro lado do lugar que tem 31 m de diâmetro.

Sobre o passeio: Infelizmente não se pode tirar fotos lá dentro, então as que ilustram o post são todas de sites que citei logo abaixo. Pra ter a recordação, compramos um livrinho na lojinha que tem na saída com a história e as fotos da catedral, as fotos que têm nele são maravilhosas e fazem valer cada librinha investida. Achei o passeio delicioso, ver o lugar que serviu de palco pra tanta coisa importante da história ali de pertinho é emocionante. Eu, que sou uma apaixonada por história, babei em cada detalhe.

Preço: 15,00 libras.

Tempo de passeio: Seguindo os áudios e ainda subindo até o topo para tirar fotos maravilhosas, tudo com calma e aproveitando cada cantinho, separe 3 horas do seu dia. Eu te garanto que elas passarão voando.

Estação de metrô próxima: St. Paul’s, essa foi fácil, né? O mais legal foi que eu e o namorado nos perdemos pra chegar na estação depois e acabamos encontrando esta homenagem ao Mel Gibs… quer dizer, William Wallace.

st_paul_3

Site da Catedral | Fotos Gray Line | Museum Syndicate e euzinha.

Estou adorando fazer posts com detalhes aqui no Chocottone sobre cada cantinho que visitamos e vai ter post pra caramba, então queria saber, vocês estão curtindo?

Viajando: Mercadão de São Paulo

Se tem um lugar que eu e o namorado queríamos visitar há algum tempo, esse lugar era o Mercadão de São Paulo. Depois de uma tentativa frustrada de ver a exposição do Castelo-Rá-Tim-Bum, resolvemos que almoçaríamos por lá.

Mercadão São Paulo
O Mercadão. Essa eu não tirei.

O prédio de 12.600 metros quadrados foi projetado em 1926 e inaugurado em 25 de janeiro de 1933. Uma das coisas mais bonitas de lá são os 72 vitrais feitos pelo artista russo Conrado Sorgenicht Filho. Alí no mercado trabalham mais de 1.500 funcionários e por dia passam por lá mais de 350 toneladas de alimentos.

Mercadão São Paulo
O prédio e as frutas fresquinhas e coloridas.

Mercadão São Paulo
Vitrais.

Mercadão São Paulo
Conchinhas lindas da peixaria.

Uma coisa super famosa do Mercado é o sanduíche. O bicho mais cheio de mortadela que você vai ver na sua vida. Por conta disso escolhemos o Hocca Bar para nosso almoço ~ saúde ~ e sustante. Sério, o treco é grande demais! Ainda bem que tinha alguém pra dividir comigo, o que possibilitou um almoço mais tranquilo.

Mercadão São Paulo
Bella Monster é o nome da gracinha.

Mercadão São Paulo
Foca na ogrisse.

Alguém já comeu essa belezura? É bem gostoso, apesar de você lembrar uns três dias depois que comeu quase meio quilo de mortadela.
Pra mais informações de horários e sobre as lojas, acesse o Portal do Mercadão. O passeio é bem bacana, tem lojas diferentes, frutas que você pode nunca ter comido na vida e compramos até uma cerveja maluca pro namorado experimentar.

Como planejar uma viagem pro exterior?

planejando viagem para o exterior

Você pediu, você mandou mensagem, você sonha e tem vontade? Então esse post é pra você! Depois de fazer minha primeira viagem pra fora deste nosso Brasil, resolvi falar aqui no blog sobre ela porque é muito mais possível de se fazer uma viagem assim do que as pessoas pensam. Sério. Esqueça valores absurdos e impossíveis de se alcançar durante anos de trabalho, se você focar você vai e curte muuuuuito. Vou falar aqui meio geralzão, explico como eu e o namorado fizemos pra planejar a viagem toda (não compramos pacotes nem nada pronto) e acho que com essas dicas você pode ir pra muitos lugares diferentes. Depois eu vou contando os passeios e lugares bacanas que conhecemos em cada país que fomos pra vocês poderem conhecer um pouco também e fazerem suas próprias escolhas, o que acham?

O passaporte

A primeira coisa que fizemos foi tirar o passaporte. Muita gente falava que era demorado e complicado, então resolvemos tirar ele de uma vez e ter certeza que pelo menos os documentos estariam certos. Moramos em São José dos Campos e por aqui foi tranquilo tirar este documento. Quer saber do que você precisa? É só entrar no site da Polícia Federal que eles tem um passo-a-passo com tudo que você precisa fazer. Até a publicação deste post o valor da taxa era de R$ 156,07, pelo menos aqui no estado de São Paulo.

planejando viagem para o exterior

Escolhendo a data

Aqui é onde sua viagem começa a tomar forma, é onde o frio na barriga bate e quando a sua contagem regressiva começa. Pra escolher a data fizemos o seguinte, eu e o namorado sabíamos que nossas férias calhariam de ser juntas em outubro/novembro, baixa temporada na Europa, o que é perfeito se você quer menos gente brigando pra ver os pontos turísticos, menos filas e em consequência, mais frio. Pesquisando na internet sobre o preço de passagens, descobrimos que em algumas datas elas são mais baratas, por exemplo: sair e voltar no meio da semana ao invés de fazer isso em domingos e sextas-feiras por exemplo, sai bem mais em conta. Chegamos a pesquisar preço de passagens em sites como o Melhores Destinos, mas aqui ninguém nunca tinha viajado de avião e não saberíamos nem escolher os lugares, por conta desse medo fomos até uma agência de viagens e lá mesmo eles já dividiram o valor da passagem + seguro de viagem. E alí foi quando escolhemos a data certa, com base nos preços das passagens e dos dias que elas estariam mais baratas. A economia pode chegar até 1000 reais gente, não é brincadeira. Vale avisar que quanto mais cedo você compra a passagem, mais barata ela fica e como compramos com 5 meses de antecedência a diferença foi boa. Pense também já na troca de lugares, por exemplo: você quer ficar cinco dias em Londres e depois ir pra Paris, você quer ir de avião? Trem? Isso tudo pode ser visto no mesmo lugar já. No nosso caso compramos o Eurostar, trem que vai de Londres pra Paris em duas horas, pela internet mesmo e com cartão de crédito (a dica de comprar bem antes vale aqui também). Voltamos de Paris pro Brasil, pra não ter que voltar para Londres ainda. Compramos junto da passagem o seguro viagem, que é obrigatório pra quem vai para o Reino Unido, mas vale a pena também, porque nunca se sabe. Eu precisei e foi super tranquilo.

Reservando Hotel

Pronto! Sua viagem já vai acontecer, você já planejou quanto tempo vai ficar em cada lugar, comprou as passagens e já começou a pagar tudo. Agora você precisa de um lugar pra ficar, né? No nosso caso, ficamos na casa do cunhado em Cambridge e na casa do meu irmão em Paris, mas em Londres tivemos que reservar hotel. Comecei procurando hostel pela internet, quem se interessar tem o Hostel World, mas depois de comparar valores e conforto, acabamos em um Ibis Budget em Whitechapel. O hotel, com cama de casal + cama de solteiro e banheiro privativo, saiu o mesmo preço que um quarto de hostel com beliche e banheiro comunitário. Ou seja, compensou muito. Além disso o hotel fica em um lugar ótimo, pertinho do metrô e… isso eu vou contar mais pra frente, mas pra vocês terem uma ideia, pagamos até 42 libras em uma diária pro casal e lá na porta, na hora, o preço era de 99 libras. Nada que uma reserva bem antecipada não ajude nos valores.

planejando viagem para o exterior

A Programação

Você já tem as passagens, o hotel, tudo isso parceladinho no cartão e/ou no boleto. Agora o que você precisa mais? Programação! Uma das coisas que eu mais li e reli em toda minha pesquisa antes da viagem: não viaje sem se programar. E eu garanto que é a melhor coisa que você pode fazer na vida. Antes da viagem eu sentava no computador e pesquisava lugares, museus, parques, exposições, espetáculos e até shows que estariam rolando no lugar que eu estaria visitando e conforme eu lia, marcava tudo em um papel fazendo uma lista mesmo, assim eu teria tudo que eu gostaria de ver. Isso, além de super útil, é delicioso e só serve pra abrir o apetite pra viagem. Com a lista em mãos, faça uma ordem de prioridade, o que você não pode ficar sem ver e o que você até deixa passar pra próxima, afinal é tanta coisa que é IMPOSSÍVEL ver tudo.

planilha_viagemPlanilhas: Suas melhores amigas.

Lista em mãos, agora é a hora da pesquisa: que dia abre o Museu de História Natural de Londres? Que dia fecha? Quanto custa pra entrar? Tal dia é mais barato/de graça? Pessoas até 25 anos pagam meia? Esse tipo de informação serve pra duas coisas: saber o dia que você irá em qual atração e o principal, programar quanto dinheiro você tem/vai/quer gastar. Com essas informações eu ia cortando o que era mais caro e aproveitando coisas de graça, além de saber que dia tal eu não poderia ir em algum lugar por estar fechado, assim uma planilha ia se formando e já poderíamos comprar alguns passeios com antecedência também, como por exemplo a London Eye, o Madame Tussauds e o Sea Life, que se você compra em pacote fica mais barato. Nela eu tinha os horários e os lugares. Como não sabíamos o tempo que iríamos gastar em cada lugar, marcamos um lugar de manhã, de preferência lugares como igrejas e parques pois estava de dia, e de tarde lugares fechados como museus e exposições, pois nesta época do ano escurece bem cedo, tipo umas 16h.

planejando viagem para o exteriorLivrinhos amor.

Lugares escolhidos e agenda preenchida e aí veio a hora que fomos preencher o mapa. Compramos estes guias MARAVILHOSOS da Folha que foram uma mão na roda em muitos momentos de turista perdido. Ele tem o mapa das principais regiões dos lugares que fomos e ainda vem com todas as linhas de metrô, resumo de pontos turísticos e tudo mais. Alí nós marcamos as estações que iríamos utilizar durante a viagem e os pontos no mapa que iríamos visitar, pra facilitar na hora que estivéssemos perdidos. Foi amor e eu indico MUITO esse material pra quem vai viajar. Completíssimo. O bom é que você vai ver uma coisa e acaba descobrindo que tem uma super legal pertinho.

“Ah! Mas como assim perdido? É complicado assim?” O melhor é que é mais fácil do que parece. Se você já pegou metrô alguma vez na vida, não tem erro. Se nunca pegou, é molezinha demais! O mais legal é que como não conhecíamos nada e nem teríamos guia pra ajudar, a gente foi explorando os lugares que íamos passeando e descobrimos que em Londres e em Paris tudo é mais perto do que realmente parece. Muitas vezes resolvemos descer estações antes e ir andando pra curtir a cidade e olhar as coisas. Em Londres, todas as vezes que ficamos um pouquinho perdidos vimos coisas muito bacanas, então vale a pena se permitir errar um pouquinho e se sentir mais parte da cidade.

Se você chegou até aqui, você quer mesmo viajar hein? Então se tem alguma dúvida que eu possa te responder, deixe nos comentários que posso tentar te ajudar. Vou deixar aqui os valores e os links dos lugares pra vocês verem, porque eu pesquisei demais antes de viajar e ninguém fala preço de nada, claro que pode variar, mas acho que assim muita gente pode acreditar que dá pra viajar SIM! É só programar, buscar o que é mais barato e fazer as malas. Eu achei que nunca poderia fazer uma viagem assim na vida e consegui, então é só querer e correr atrás.

Em breve mais posts sobre como fazer as malas, dúvidas sobre bagagens e dicas pra vocês que querem conhecer Paris, Cambridge e Londres, que foram as cidades que visitei.

Valores e links de tudo que foi citado no post:

Passagem de ida pra Londres e volta por Paris + seguro viagem para 17 dias para duas pessoas (CVC) : R$ 5417,00
Passagem de trem Eurostar Londres/Paris para duas pessoas: R$ 323,40 (já com IOF e conversão)
Hotel Ibis Budget para 6 dias em Londres (casal): R$ 1573,00 (já com IOF e conversão)
Pacote London Eye + Madame Tussauds + Sea Life para duas pessoas: R$ 189,00 (já com IOF e conversão)

%d blogueiros gostam disto: