Resenhas

Vício em cinema, gosto por doramas, paixão por animes e aquela quedinha pelo teatro.

Experimenta: Os 5 Melhores Mc Flurries do Mc Donalds

Mc Flurry

Desde pequena eu me lembro de viajar de minha cidade natal em Minas para Santos no litoral de São Paulo. Nessas viagens em que visitávamos parentes por lá, era quase obrigatória uma ida no Mc Donald’s pra comer um Mc Lanche Feliz com minha mãe, ganhar brinquedos da Disney (quando ainda deixavam) e comer um sorvetinho. Era coisa de caipira que vai pra cidade grande mesmo, não tínhamos isso e se tornava um grande evento. Eu era criança, então não precisava de muita coisa pra ser feliz, não é?

Acontece que desde aquela época eu sou uma pequena fã dos sorvetes que eram batidos com uma colher. Hoje em dia eles não fazem mais isso, o que é uma pena, mas nem por isso deixei de apreciar os Flurries. Pra então fazer uma homenagem a um dos meus preferidos do Mc, hoje trouxe meu Top 5 de melhores Mc Flurries.

Mc Flurry

Em primeiro lugar eu escolhi o de M&M. Além de ir derretendo e coloriondo a massa do sorvete, ele continua crocante como deve ser e deixa o sorvete bem gostoso. Na minha opinião é o de chocolate que fica mais agradável de se comer.

Como segundo colocado escolhi o mais recente Amor em Pedaços. Primeiro por conta da calda de morango, que não deixa a mistura ficar enjoativa, os suspiros ficam uma delícia com o sorvete e os chocolatinhos dão o toque especial. Não fica aquele super mega doce que te mata no final, o que faz ele merecer a segunda posição.

Agora, se você quer morrer de overdoce (palavra criada para descrever algo extremamente doce e que te deixa estriquinado de tão doce), o de Oreo é a melhor opção. A bolacha se mistura com a calda de chocolate e o sorvete, de uma maneira sutil e deliciosa. Indicado para dias de TPM aguda, aquele dia que necessitamos comer algo mega doce.

No quarto lugar trouxe o queridinho de Bis. As bolachinhas macias combinam lindamente com a calda e o sorvete fazendo o sorvete ficar muito gostoso e também, BEM doce. Como dentro dele é feito de waffle, o chocolate não fica duro e o sabor não some.

Por último, mas não menos importante, escolhi o saudoso Flurry de Paçoca! Sim, ele existiu há algum tempo atrás e não sei porque a Paçoquita não se uniu ao Mc Donald’s pra fazer uma ação maravilhosa dessa. Na época foi uma edição especial de festa junina, se não me engano, e lá em casa é um dos mais queridos.

E os outros?

Todos os que tem chocolate mesmo, como o Lajotinha, Língua de Gato e até o mais novo Laka com Diamante Negro não são meus preferidos. O sorvete congela demais o chocolate e o paladar, aí não sinto o gosto direito dos chocolates. Além disso ele fica duro demais e perde a graça toda da coisa. O de Nhá Benta foi uma aposta diferente com o marshmallow, mas foi estranho e doce demais pra mim.

Menção honrosa

Eu sei que não é um Flurry, mas aqui em casa o mais amado sorvete do Emecí Donáldis é o Caldo & Freddo. É até triste pensar que não existe o ano todo e que temos que esperar promoções pra ele aparecer, mas se tem algo que combina nessa vida, são as tortinhas quentes com sorvete. Ainda mais pelo fato de não ficar tão doce a mistura e ter a coisa do quente/frio. Fica aqui então uma declaração de amor.

E você? Qual o seu preferido? Conta aí nos comentários!

HQ: Mônica Força | Bianca Pinheiro

Mônica Força

“Sempre que é preciso, a Mônica usa sua força para resolver os problemas. Agora, terá que enfrentar o maior deles. E não poderá ser na base da coelhada. Em Força, Bianca Pinheiro faz a principal personagem de Mauricio de Sousa (e do quadrinho brasileiro) encarar o grande desafio de sua vida, numa história tão dolorida quanto emocionante.”

Acho que posso considerar este MSP um dos meus preferidos. Não sei se pegou muito no meu coraçãozinho ou se eu ser fã da Bianca Pinheiro me levou a isso, mas posso dizer que sim, me ganhou por completo. Já conheço o trabalho dela por conta das webcomics “Bear” e “As Incríveis Aventuras de Pile”, histórias que gosto bastante, e sabia que com “Força” não seria diferente.

Além de easter-eggs escondidinhos pela história, com personagens da Bianca, temos uma Mônica chateada por não conseguir usar a sua força pra resolver todos os problemas dela, e quadros e passagens lindamente desenhados. A parte em que Mônica tenta concertar a torneira pra mim é a melhor!

Fica então a dica de um quadrinho muito bacana, bem feito e cheio de sentimento.

Mônica Força

Mônica Força

Conheça os outros quadrinhos da série:

Louco | Turma da Mônica: Lições | Bidu – Caminhos | Chico Bento – Pavor Espaciar | Turma da Mônica: Laços | Astronauta Singularidade | Astronauta Magnetar

Assistir: Goblin (2017)

Goblin

Gong Yoo, Kim Go Eun e Lee Dong Wook estrelam esse romance sobrenatural que mostra que o amor pode superar tudo, incluindo a morte. Kim Shin (Gong Yoo) é um “goblin” imortal e tem um título bastante honroso de Protetor de Almas. Ele mora junto com Wang Yeo (Lee Dong Wook), o Anjo da Morte, encarregado de guiar as almas para o outro mundo. Mas ambos os bonitões tem grandes problemas: Wang Yeo tem amnésia e Kim Shin quer acabar com a própria vida (imortal) dele. Infelizmente para os goblins, a única maneira de derrotar a imortalidade é se casando com uma humana. Por causa disso, Kim Shin decide conquistar Ji Eun Tak (Kim Go Eun), uma estudante do ensino médio que apesar da dolorosa realidade que vive, permanece otimista. Após ser responsável por proteger almas e guiá-las para o outro mundo, Kim Shin agora tenta fazer o mesmo com a alma dele. Mas quando a complicada maneira de suicídio começar a se tornar amor verdadeiro, ele se arrependerá da decisão dele?

Goblin

A história

Quando o dorama vem com esses lances de passado e presente, ele quase que me ganha de primeira, e este aqui tem. Kim Shin era um general há quase mil anos atrás que foi morto por conta de uma conspiração e por isso vive nos tempos atuais com uma espada cravada em seu peito. Por séculos ele viu pessoas queridas morrendo e vive se sentindo solitário demais buscando uma maneira de acabar com sua imortalidade. Um dia ele salva uma mulher grávida em um atropelamento e naquele instante algo diferente acontece: ele acabara de “criar” a pessoa que colocaria um fim ao sofrimento dele.

Goblin

Sobre o dorama

Com um pouco de humor, aos poucos você acompanha o crescimento dos personagens, principalmente de Ji Eun Tak, a mocinha da série que é o verdadeiro exemplo de copo sempre meio cheio. A vida dela é muito sofrida e ela nunca se deixa abater, um verdadeiro exemplo de positividade.

Já conhecia Gong Yoo de Coffee Prince, dorama de 2007 que assisti ainda na época da faculdade, mas agora dez anos depois, acho que ele está melhor como nunca na atuação. Claro que ainda temos poucas expressões nos doramas coreanos, mas ele consegue te fazer suspirar em vários momentos.

Algumas partes da história se passam em Quebec, no Canadá, e em outros cenários maravilhosos. De doramas que se passam nos tempos atuais e que eu assisti, este é um dos que tem as melhores locações com certeza. Uma fotografia bem linda também, pra gente ficar bem viciada em tudo.

Goblin

O romance entre Kin Shin e Ji Eun Tak é algo muito e muito fofo, desses que te faz ficar do outro lado da tela com os olhinhos cheio de coração. Além disso, não garanto que você não passará alguns episódios em posição fetal se acabando em lágrimas, porque é assim que esses doramas são, pisam no nosso coração e aí a gente gosta mais ainda. O que me pega é que nessas histórias muita coisa é imprevisível, tornando novelas coreanas muito mais empolgantes que as brasileiras. Apesar que sou suspeita.

Goblin

A trilha sonora é uma atração a parte e dá pra ficar bem apaixonada em cada instrumental e cantoria. Eu ouvi em loop por semanas e por isso deixo aqui o link dela toda no Spotify pra vocês.

Quem já assistiu? Ficou com vontade? Eu assisti tudo pelo DramaFever e logo logo vejo se trago falando mais dele.

HQ: Black Silence – Mary Cagnin

Black Silence

“No futuro a Terra está com os dias contados. Uma equipe de astronautas é convocada para fazer reconhecimento de um planeta que pode ser a única chance de sobrevivência dos seres humanos.” Leia o primeiro capítulo.

Black Silence

Escrita e ilustrada por Mary Cagnin, Black Silence é uma HQ independente financiada pelo Catarse e que rendeu para a ilustradora um prêmio no 33º Troféu Angelo Agostini como Melhor Desenhista, e depois de receber a minha e ler, eu entendi o porquê.

A história com toques sci-fi vai te levando em uma atmosfera de suspense e quase terror pelo espaço e ficamos intrigados a cada página da história. Conforme ela vai acontecendo também entendemos o passado dos personagens e como eles convivem entre si naquele espaço.

Os desenhos são muito bacanas, as passagens de quadro, os artifícios e os tons que a Mary utilizou ficaram ótimos para situar o clima da história. Confesso que foi uma das HQs que mais empolgou nos últimos tempos e depois que terminei eu fiquei animada pra vir aqui e contar pra vocês.

Já conhecia o quadrinho? Já leu? Comente pra eu saber.

Black Silence

Black Silence

QUER SABER MAIS?

Saiba mais sobre a HQ | Blog da Mary | Loja